“É livre a manifestação do pensamento e da expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, sendo vedado o anonimato. (CF 88).”

13 de ago de 2010

Dilma/Lula: o que será do Brasil?






                Envolvimento do Brasil com as FARC e de Lula com os membros desta Organização             ( Cháves, Evo Morales e Fidel ) está sendo divulgado em vários sites e blogs, que falam sobre um dossiê "que veio à tona". No artigo de Graça Salgueiro, publicado pelo Grupo Guararapes, em 11/08/2010 no endereço: http://www.fortalweb.com.br/grupoguararapes/msg.asp?msg=993,  ela diz:
Quem se dispõe a investigar, entretanto, vai descobrir que o dossiê é muitíssimomais grave do que fingidamente alegou Marco Aurélio Garcia (MAG) quando o menosprezou considerando-o de “irrelevante”.É importante salientar ainda que a revista “Cambio” pertence ao grupo do jornal “El Tiempo”, que é de propriedade da família do ministro Santos e que, se o material foi publicado (e é matéria de capa desta semana que entra), foi com o seu consentimento.http://vespeiro.com/2010/07/22/farc-o-dossie-brasileiro/

O governo colombiano usou de forma seletiva os arquivos do PC de Raul Reyes. Enquanto os que diziam respeito ao Equador e à Venezuela foram divulgados para causar constrangimentos para Chávez e para Correa, ambos hostis a Uribe, os que diziam respeito ao Brasil foram passados por baixo do pano para não constranger Lula da Silva, que vinha se mostrando mais hábil e menos agressivo que seus colegas com relação à Colômbia. (http://vespeiro.com/2010/07/22/farc-o-dossie-brasileiro/)
 HISTÓRICO do Grupo Guararapes
http://www.fortalweb.com.br/grupoguararapes/msg.asp?msg=993 
Em outubro de 1991, um grupo de 17 companheiros das Forças Armadas reuniram-se e fizeram uma análise da
situação nacional reinante e chegaram à conclusão de que o Governo estava levando o País ao caos. Eleito pelo regime democrático – eleições diretas – passou a ter em suas hostes elementos esquerdistas, desqualificados, conforme informações colhidas pelo grupo.
Os companheiros ficaram perplexos quando o Presidente da República, em ato puramente demagógico, fez questão que os Ministros Militares tomassem posse à paisana – terno e gravata, contrariando normas tradicionais.Intensificaram-se as agressões e as infâmias escritas e televisadas promovidas pela mídia, instigadas por elementos do Governo, contra as Forças Armadas, com vista a diminuí-las perante a opinião pública. Tal procedimento teve e continua tendo motivação externa e acatamento interno por parte de uma minoria, ideologicamente marxista disfarçada de neoliberal, que conseguiu dominar os meios de comunicação de massa. Para contrapor-se a tal estado de coisas, no dia 5 de novembro de 1991, idealizou-se a formação de um grupo de oficiais da reserva e reformados da Marinha, Exército e Aeronáutica, inicialmente residentes no Ceará, mas, posteriormente, absorvendo oficiais domiciliados em todo o território nacional. Este grupo recebeu o título de Grupo Guararapes em homenagem e perfeito reconhecimento do valor histórico das duas batalhas dos Montes Guararapes travadas contra o invasor holandês no século XVII. Lá, nasceram as Forças Armadas e a Nacionalidade brasileira com fulcro nas três raças formadoras de nosso povo – o branco, o negro e o índio – que combateram juntos o invasor holandês. Desde a sua fundação, o Grupo já divulgou mais de 5 centenas de documentos importantes. Temos em nossos quadros, também, civis de alta projeção nos meios empresariais e intelectuais. O Grupo de Estudos Guararapes é uma entidade de personalidade jurídica, sob o registro nº. 125893, Cartório do 1º Registro de Títulos e Documentos de Pessoas Jurídicas, Fortaleza - CE.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Você poderá deixar aqui sua opinião. Após moderação, será publicada.

Contador de caracteres