“É livre a manifestação do pensamento e da expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, sendo vedado o anonimato. (CF 88).”

7 de ago de 2010

Chávez, Lula, Dilma (ou Estela?) = FARC ?

Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia 
(Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre)
As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia–Exército do Povo (em castelhano Fuerzas Armadas Revolucionarias de Colombia–Ejército del Pueblo), também conhecidas pelo acrônimo FARC ou FARC-EP, é uma organização de inspiração comunista, autoproclamada guerrilha revolucionária marxista-leninista, que opera mediante táticas de guerrilha. Lutam pela implantação do socialismo na Colômbia. Apesar de não ser membro do Foro de São Paulo, que congrega partidos de esquerda da América Latina, as FARC já estiveram presentes em suas reuniões. As FARC são consideradas uma organização terrorista pelo governo da Colômbia, pelo governo dos Estados Unidos, Canadá e pela União Européia. Os governos de Equador, Bolívia, Brasil, Argentina e Chile não lhes aplicam esta classificação. O presidente Hugo Chávez rejeitou publicamente esta classificação em Janeiro de 2008 e apelou à Colômbia como outros governos a um reconhecimento diplomático das guerrilhas enquanto "força beligerante", argumentando que elas estariam assim obrigadas a renunciar ao sequestro e actos de terror a fim de respeitar a Convenção de Genebra, Cuba e Venezuela adotam o termo "insurgentes" para as FARC [carece de fontes]. As FARC foram criadas em 64 como aparato militar do Partido Comunista Colombiano. Enquanto originaram-se como um puro movimento de guerrilha, a organização já na década de 1980 envolveu-se no tráfico ilícito de entorpecentes, o que provocou a separação formal do Partido Comunista e a formação de uma estrutura política chamada Partido Comunista Colombiano Clandestino[carece de fontes.
http://www.youtube.com/watch?v=KztmO-_EqhQ&feature=player_embedded#! leo2104 | 5 de agosto de 201
 O Departamento de Estado dos Estados Unidos da América inclui as FARC-EP em sua Listade Organizações Terroristas Estrangeiras, bem como a União Europeia. Ao todo, 31 países as classificam como grupo terrorista (Colômbia, Peru, Estados Unidos, Canadá e a União Europeia. Os governos de outros países latino-americanos como Equador, Bolívia, Brasil, Argentina, Uruguay e Chile não lhes aplicam esta classificação. O governo da Venezuela solicitou que lhes outorgue o status de força beligerante e não lhes considerem um grupo terrorista. Presentes em 24 dos 32 departamentos da Colômbia concentradas ao sul e leste do país, sobretudo nos departamentos e regiões do Putumayo, Huila, Nariño, Cauca e Valle del Cauca. Foi reportada a existência de operações militares e acampamentos nos países que fazem fronteira com a Colômbia como a Venezuela, Equador, Panamá e Brasil. Foro de São Paulo http://pt.wikipedia.org/wiki/Foro_de_São_Paulo.
 O Foro de São Paulo
O Foro de São Paulo (FSP) é um encontro de partidos políticos e organizações não governamentais de esquerda da América Latina e Caribe. O Foro tem o propósito declarado de discutir alternativas populares e democráticas às políticas descritas pelo grupo como neoliberais e dominantes na América Latina da década de 1990 e promover a integração econômica, política e cultural da região. Segundo a organização, atualmente mais de 100 partidos e organizações políticas participam dos encontros. As posições políticas variam dentro de um largo espectro, que inclui partidossocial-democratas, organizações comunitárias, sindicais e sociais inspirados pela Igreja Católica, grupos étnicos e ambientalistas, organizações nacionalistas, partidos comunistas e grupos guerrilheiros. Esses últimos, porém, a exemplo das FARC, embora não tenham sido formalmente banidos do Foro, têm tido seu acesso eventualmente dificultado. O Fórum foi criado em 1990 pelo Partido dos Trabalhadores, em São Paulo, onde a reunião realizou pela primeira vez. Desde então, o FSP tem acontecido a cada um ou dois anos, em diferentes cidades: Manágua (1992), Havana (1993), Montevidéu (1995), San Salvador (1996), Porto Alegre (1997), México (1998), Manágua (2000), Havana (2001), Antígua (2002), Quito(2003), São Paulo (2005), San Salvador (2007) e Montevidéu (2008).                        
 Continue lendo em   http://pt.wikipedia.org/wiki/Foro_de_São_Paulo

LULA PT FARC 
soulock | 2 de agosto de 2010
Como usar a democracia para acabar com a mesma. 
 http://www.youtube.com/watch?v=EfZ1r538cOY

Chávez, o padrinho de Dilma 
http://www.youtube.com/watch?v=8frIdVnFBD4&feature=player_embedded 
adaocand | 28 de setembro de 2009 

O verdadeiro "padrinho" da candidatura Dilma se apresentou publicamente num convescote de "democratas", entre os quais cabe destacar Kadafi e Mugabe, e declarou por quem bate o seu coração nas eleições presidencias de 2010. 
Dilma tenta ocultar seu vínculo com a ALBA de Hugo Chávez. 
Registro Latino.  Em entrevista ao Painel RBS no dia 12/05/2010 a ex(?) - terrorista e candidata à presidência do Brasil, Dilma Rousseff, tenta disfarçar sua simpatia pelo ditador venezuelano Hugo Chávez, mas demonstra que a política externa do PT está alinhada com a ALBA e segue as diretrizes do perigoso e oculto Foro de São Paulo.


 
Bookmark and Share

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Você poderá deixar aqui sua opinião. Após moderação, será publicada.

Contador de caracteres