“É livre a manifestação do pensamento e da expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, sendo vedado o anonimato. (CF 88).”

12 de abr de 2011

Rosário e Luciana: Campanha suja com sangue?


1- Segundo Maria do Rosário, a venda legal de armas contribui com a violência;
2 - A Taurus é uma empresa de armas e contribuiu para a campanha de Maria do Rosário;
3 - Logo, Maria do Rosário foi beneficiária da violência!

Obs.: não devemos esquecer que a filha do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, também foi beneficiada pela Taurus, segundo divulgado na imprensa.




A campanha eleitoral de Maria do Rosário

está suja com o sangue das crianças ?


Rosário
Encontrar contradições entre os petistas é muito mais fácil do que encontrar personagens de cabeça para baixo naqueles desenhos de esconde esconde. O caso mais recente é o da ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário. Eis o que escreve sobre isto o jornalista Reynaldo Azevedo:
- Segundo Maria do Rosário, a venda legal de armas contribui com a violência;
2 - A Taurus é uma empresa de armas e contribuiu para a campanha de Maria do Rosário;
3 - Logo, Maria do Rosário foi beneficiária da violência!
É elementar, não é mesmo? Pretende-se que as armas legais estão sujas com o sangue das crianças. Se é assim, a campanha de Maria do Rosário está suja com o sangue das crianças. Proponho uma troca: Maria do Rosário abandona a política, e a gente proíbe ar armas. Que tal, hein? Pode até ser uma boa idéia!!!
PS - Esta senhora não vai se explicar, não?
- Aliás, Maria do Rosário nunca explicou também por que razão extraordinária o banco BMG, o Banco do Mensalão, estava tão interessado na sua eleição em Porto Alegre, já que doou  R$ 250 mil para sua campanha eleitoral em Porto Alegre, sem contar os R$ 200 mil da empresa financeira do próprio BMG, a E.S Profit Consultoria Financeira Ltda, que pouca gente identifica como sendo braço do banco mineiro.
POSTADO POR PB ÀS 22:17 
Por Políbio Braga
********************* 
Maria do Rosário, que recebeu contribuição eleitoral da Taurus, diz que armas legalizadas contribuem com violência; pela lógica, ela também contribui…
Ah, mas era batata! A ministra Maria do Rosário, que recebeu contribuição eleitoral da Taurus na sua campanha de 2008 à Prefeitura de Porto Alegre, entrou na “campanha do dearmamento”. E à moda petista. Para ela, as armas legalizadas contribuem com a violência. Leiam o que segue. Volto em seguida.
Por Gabriela Guerreiro, na Folha Online:
Em defesa da realização de novo referendo para questionar a população sobre a venda das armas de fogo no país, a ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos) afirmou nesta terça-feira que as armas legalizadas contribuem com o aumento da violência no país. A ministra disse acreditar que, com um novo referendo, a população possa mudar de ideia sobre a comercialização das armas.
“Eu acredito que a população brasileira vai amadurecendo a cada ano. Se tivermos clareza que o objetivo de uma nova jornada de desarmamento são as armas ilegais e sensibilização para que aqueles que tenham um arma, ainda que legalizada, percebam que esta arma é a que cai na mão dos assassinos, podemos reverter e reduzir o número de mortos por armas de fogo no Brasil”, disse.
Rosário afirmou que 16 milhões de armas circulam no país, das quais 50% são clandestinas –adquiridas a baixo preço no mercado negro. A ministra disse que o governo apoia a decisão do Senado de rediscutir o estatuto do desarmamento e a realização de novo referendo. “O referendo realizado já é uma referência, mas não deu a palavra final porque nós temos vidas a salvarmos todos os dias.”
Em 2005, a população decidiu em referendo manter o comércio de armas e fogo e munição no país depois do “não” vencer com o apoio de 63,94% dos votos válidos dos brasileiros. Depois do massacre em Realengo, no Rio de Janeiro, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), decidiu sugerir aos líderes partidários a revisão do estatuto do desarmamento e a nova edição do referendo.
A proposta tem o apoio do governo federal, que pretende reeditar uma nova campanha de desarmamento em junho. Além da restrição à compra de armas, são avaliadas pelo Executivo outras propostas, como uma punição maior ao porte ilegal de armas.
(…)
Referendo
O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), disse ontem que apresentará amanhã aos líderes partidários uma proposta para a realização de um novo referendo sobre o desarmamento. A idéia do parlamentar é debater com os líderes a votação de um projeto de lei que estabeleça nova consulta à população sobre a proibição de vendas de arma de fogo no país.
Sarney afirmou que a intenção é votar de imediato a matéria. “Rui Barbosa já dizia que só quem não muda são as pedras ou do bem para o mal e do mal para o pior. Nesse caso, estamos mudando do mal para o bem”, disse. Ele também apoiou a proposta do ministro da Justiça de debater com organizações não governamentais a antecipação da campanha do Desarmamento. Segundo ele, toda iniciativa para promover e criar a consciência contra o armamento é bem-vinda.
Na semana passada, o senador defendeu a revogação do Estatuto do Desarmamento, aprovado pelo Congresso em 2004, após consulta popular que decidiu pela manutenção da venda de armas no país.
Voltei
Sigamos a lógica:
1- Segundo Maria do Rosário, a venda legal de armas contribui com a violência;
2 - A Taurus é uma empresa de armas e contribuiu para a campanha de Maria do Rosário;
3 - Logo, Maria do Rosário foi beneficiária da violência!
É elementar, não é mesmo? Pretende-se que as armas legais estão sujas com o sangue das crianças. Se é assim, a campanha de Maria do Rosário está suja com o sangue das crianças. Proponho uma troca: Maria do Rosário abandona a política, e a gente proíbe ar armas. Que tal, hein? Pode até ser uma boa idéia!!!
PS - Esta senhora não vai se explicar, não?
Por Reinaldo Azevedo
*********************
11/04/2011 às 22:07
Taurus contribuiu com a campanha da ministra dos Direitos Humanos

Luciana Genro
Estou doido para ver a ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, na campanha do desarmamento, defendendo, inclusive, a proibição da venda legal de armas. Eu não tinha visto: leitores mandam-me o link do blogueiro gaúcho Políbio Braga. Ele informa que, em 2008, candidata ao governo de Porto Alegre, a petista recebeu uma doação de R$ 75 mil da Taurus, que vende armas — legais, é claro. As contas da então candidata estão aqui. Luciana Genro, do PSOL, filha do agora governador Tarso Genro (PT), recebeu R$ 10 mil da mesma empresa (aqui). Antes de acabar com o capitalismo, como a gente nota, os socialistas do PSOL pretendem se aproveitar um tantinho de suas virtudes.
Deixo claro: não há nada de errado com a contribuição da Taurus a Maria do Rosário ou Luciana Genro. Errado é o surto de falso moralismo a que essa gente se entrega quando julga necessário.
É claro que isso tudo pode ter um lado virtuoso. Se houver um novo referendo, Maria do Rosário certamente há de fazer campanha contra a restrição às armas legais e propor formas de combater as ilegais.
Por Reinaldo Azevedo





****************




Um comentário :

  1. Amiga obrigado por sua visita no http://maustratosaoidosodenuncie.blogspot.com
    Fico feliz que tenha gostado da minha proposta de ajuda aos idosos.
    O vídeo fica a seu inteiro dispor, ele é realmente uma lição de vida.
    Abraço fraterno e Muita Luz em seu caminho.

    ResponderExcluir

Você poderá deixar aqui sua opinião. Após moderação, será publicada.

Contador de caracteres