“É livre a manifestação do pensamento e da expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, sendo vedado o anonimato. (CF 88).”

29 de out de 2014

Cem mil reais para indenizar homem traído

Livro revela a má fé do
Município de Porto Alegre
http://consultor-juridico.jusbrasil.com.br/noticias/147703710/plano-para-prender-homem-traido-vai-custar-r-100-mil-aos-cofres-de-sp?utm_campaign=newsletter-
daily_20141027_257&utm_medium
=email&utm_source=newsletter
Um ponto  a observar é o montante do dano moral.Juízes de todo o Brasil alegam que uma importância
de R$10 mil gera enriquecimento ilícito. Estranho esse valor de R$100 mil. É para enriquecer o homem traído?



A pedido de uma das partes

retirei o texto desta página e o comentário feito através  blog, já que foi postado por um anônimo que usava termo agressivo. 

Duas frases, dentre todo o contexto do e-mail da parte, me fizeram tomar esta decisão:

1 - Eu estava condenado desde o início, independentemente de minhas provas.

►Particularmente já passei por esta situação, em todas as ações trabalhistas que coloquei contra a empresa em que trabalhei; em todas as denúncias que fiz no MP contra os peritos do INSS. Acredito que por conta de uma ação judicial, de assédio, que interpus contra um dos diretores e contra a empresa em que trabalhava.

2 - Isso comprova que as pessoas que julgaram nem leram o processo.

►Pessoalmente tive esse mesmo sentimento em relação às ações trabalhistas   que perdi e em relação aos pareceres do MP. No meu caso, as pessoas são os juízes e  seus assessores -    ações trabalhistas, e os promotores e seus assessores, nas denúncias contra os peritos do INSS.

► A desatenção do judiciário ao negar um pedido de registro de penhora gratuito, quando eu tenho assistência judiciária gratuita, proporcionou ao município de Porto Alegre- RS a tranquilidade para  agir com má fé e atingir o objetivo pretendido. 

► As artimanhas da prefeitura, ao envolver o Judiciário para tornar um ato ilegal em legal, está me prejudicando até hoje. Realmente o poder judiciário está muito imperfeito. Como quase tudo, no Brasil.


Para que você possa entender um pouco mais o meu caso, pode entrar AQUI

Escrevi um livro, onde conto toda a trajetória de sofrimento ao longo desses anos:

http://eutambemacreditoemlobisomem.blogspot.com.br/2009/09/3-eu-tambem-acredito-em-lobisomem.html

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Você poderá deixar aqui sua opinião. Após moderação, será publicada.

Contador de caracteres