“É livre a manifestação do pensamento e da expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, sendo vedado o anonimato. (CF 88).”

22 de jan de 2011

“Tragédias serão mais frequentes e letais”, diz geólogo


A continuar a omissão e/ou a insuficiência e/ou a impropriedade das ações públicas no tratamento dos gravíssimos problemas associados à ocorrência de enchentes e deslizamentos de encostas, não há dúvida: as tragédias tenderão a se ampliar em sua intensidade, frequência e letalidade. Consequência direta da incapacidade e/ou descompromisso para se tomar a elementar decisão de, no mínimo, parar de cometer os erros essenciais que estão na origem desses graves fenômenos.
Em outras palavras, nossas cidades continuam a crescer, sob os olhos e complacência da administração pública em seus diversos níveis, praticando as mesmas incongruências que as conduziram a esse grau de calamidade pública. No caso das enchentes, impermeabilizando o solo, promovendo uma excessiva canalização de rios e córregos, expondo por terraplenagem o solo à erosão com decorrente assoreamento dos cursos d’água. No caso dos deslizamentos, ocupando com técnicas mais inadequadas encostas serranas de alta declividade, já naturalmente instáveis do ponto de vista geológico.
Leia mais em:


Um comentário :

  1. Os governos devem fazer sua parte beijo Lisette.

    ResponderExcluir

Você poderá deixar aqui sua opinião. Após moderação, será publicada.

Contador de caracteres