“É livre a manifestação do pensamento e da expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, sendo vedado o anonimato. (CF 88).”

23 de set de 2014

"Pinga de saravá" livra réu

Após tomar ‘pinga do saravá’ em encruzilhada, réu some e oficial deixa de citá-lo em processo



Publicado por Nelci Gomes 

Em um processo na comarca de Aquidauana - Mato Grosso do Sul, a oficial de Justiça conta que deixou de citar o réu, pois foi informada pela ex-companheira dele que ele “tomou pinga do saravá em uma encruzilhada, ficou louco e sumiu". Na certidão do processo ela escreveu: “Certifico que, em cumprimento ao mandado acima mencionado, dirigi-me no dia, endereço e horário abaixo descrito e aí sendo DEIXEI DE CITAR J. A. M. O., uma vez que fui informada pela ex convivente do destinatário, Sra. Fátima, de que o réu"tomou pinga do saravá em uma encruzilhada, ficou louco e sumiu”. E ainda completou: “O referido é verdade e dou fé”. Tempos depois, o atual endereço do réu foi encontrado e o juízo conseguiu realizar audiência.



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Você poderá deixar aqui sua opinião. Após moderação, será publicada.

Contador de caracteres