“É livre a manifestação do pensamento e da expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, sendo vedado o anonimato. (CF 88).”

20 de mai de 2014

PT se associa ao crime contra o presidente do STF






“Ao se calar diante destas agressões e ameaças feitas contra o ministro Joaquim Barbosa, o PT se associa ao crime, da mesma forma que a presidente Dilma. Este silêncio é comprometedor e torna o governo Dilma cúmplice do crime cometido, ao decidirem não adotar nenhuma providência que possa alcançar esses criminosos virtuais”, criticou o senador Alvaro Dias.”

Repúdio ao silêncio e omissão do PT e de Dilma sobre ameaças de morte a Joaquim Barbosa
Em pronunciamento na Tribuna, nesta terça-feira, o senador Alvaro Dias manifestou o seu absoluto repúdio não apenas à desfaçatez com que internautas divulgaram ameaças de morte ao presidente do STF, Joaquim Barbosa, mas principalmente ao silêncio do governo e do PT diante do fato. Para Alvaro Dias, a omissão da presidente da República diante da gravidade deste acontecimento torna este governo cúmplice dos criminosos virtuais que de forma desassombrada, afirmaram que o ministro Barbosa “merecia levar um tiro na cabeça”, entre outros absurdos.
“Aguardamos um pronunciamento do PT e do governo federal sobre a descoberta de militantes partidários que publicaram ameaças de morte na internet ao presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa. Este é um silêncio que fala alto e fala de cumplicidade e conivência, mais do que complacência. A desfaçatez dessas pessoas precisa ter limites. Não há como este governo permanecer passivo diante desta torpe ameaça a uma figura ímpar da República, que honra os brasileiros com uma atuação de decência, dignidade e coragem”, criticou o senador.
Na Tribuna, o senador Alvaro Dias destacou que a Polícia Federal empreendeu esforços nos últimos três meses para localizar dois internautas que se valiam do anonimato na rede mundial de computadores para ameaçar de morte o presidente da Suprema Corte, ministro Joaquim Barbosa. Alvaro Dias afirmou que a virulência dos ataques desferidos contra o presidente do STF ganhou contornos alarmantes e atingiu seu clímax na ameaça de “um tiro na cabeça” disparada por um integrante da Comissão de Ética do Partido dos Trabalhadores. A Polícia Federal identificou que o autor da ameaça usava um computador sediado na capital do Rio Grande do Norte e o codinome de Sérvolo Aimoré-Botocudo de Oliveira. O seu nome verdadeiro: Sérvolo de Oliveira e Silva.
“O referido militante virtual que intentava desferir uma bala na cabeça do presidente do STF, conforme apurou a Polícia Federal, é secretário de organização do diretório petista de Natal e membro da Comissão de Ética do partido no Rio Grande do Norte. É igualmente conselheiro de um vereador petista na Câmara de Natal e participa ativamente nos movimentos grevistas no estado. Mas a desfaçatez não tem limites. Ao ser procurado pela revista Veja, Sérvolo de Oliveira confirmou ser autor da ameaça, mas alegou que não pretendia matar o ministro do Supremo, embora, segundo afirma, ele mereça morrer”, afirmou o senador.
Alvaro Dias lembrou ainda que, na semana passada, agentes federais desvendaram a identidade de outro agressor do ministro. Segundo o senador, ele disparava seus ataques pela internet (“contra Joaquim Barbosa toda violência é permitida, porque não se trata de um ser humano, mas de um monstro e de uma aberração moral das mais pavorosas…”), identificando-se como “Antonio Granado”. O seu nome completo é Dimas Antonio Granado de Pádua. Filiado ao Partido dos Trabalhadores, ele se intitula um ativista de direitos humanos em Santa Bárbara d’Oeste, interior de São Paulo. Ao concluir seu pronunciamento, o senador voltou a cobrar, enfaticamente, do governo e do PT uma posição a respeito das ameaças.
“Ao se calar diante destas agressões e ameaças feitas contra o ministro Joaquim Barbosa, o PT se associa ao crime, da mesma forma que a presidente Dilma. Este silêncio é comprometedor e torna o governo Dilma cúmplice do crime cometido, ao decidirem não adotar nenhuma providência que possa alcançar esses criminosos virtuais”, criticou o senador Alvaro Dias.

Fonte:



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Você poderá deixar aqui sua opinião. Após moderação, será publicada.

Contador de caracteres