“É livre a manifestação do pensamento e da expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, sendo vedado o anonimato. (CF 88).”

8 de mar de 2011

A revolta dos brasileiros já começou?


Em meio aos festejos carnavalescos, uma convocação anônima através de e-mails e redes sociais tenta mobilizar um milhão de pessoas contra privilégios de governantes, integrantes do Judiciário e parlamentares no Brasil.
Sob o título “O futuro do Brasil vai nos agradecer”, a proposta visa reunir manifestantes na avenida Paulista, centro de São Paulo, no sábado, dia 12 de março, convertendo-a numa réplica da praça Tahrir, do Cairo, epicentro da revolta popular egípcia em fevereiro.
A lista de benesses atribuídas aos representantes dos poderes a serem extintas no país, como defende a mensagem, contem 30 tópicos:

“1. Reduzir as mordomias (gabinetes, secretárias, adjuntos, assessores, suportes burocráticos respectivos, carros, motoristas,14º e 15º salários) dos poderes da República;
2. Redução dos deputados das Assembléias da República e seus gabinetes, profissionalizando-os como nos países a sério. Reforma das mordomias como almoços opíparos, com digestivos e outras libações, tudo à custa do pagode;
3. Acabar com centenas de Institutos Públicos e Fundações Públicas que não servem para nada, e têm funcionários e administradores com 2º e 3º empregos;
4. Acabar com empresas Municipais, com Administradores a auferir milhares de reais/mês e que não servem para nada, antes, acumulam funções nos municípios, para aumentarem o bolo salarial respectivo.
5. Por exemplo as empresas de estaciona mento não são verificadas porquê? E os aparelhos não são verificados porquê? É como um táxi, se uns têm de cumprir porque não cumprem os outros? Se não são verificados como podem ser auditados?
6. Redução drástica das Câmaras Municipais e Assembléias Estaduais;
7. Acabar com o Financiamento aos partidos, que devem viver da
quotização dos seus associados e da imaginação que aos outros exigem, para conseguirem verbas para as suas atividades;
8. Acabar com a distribuição de carros a Presidentes, Assessores, etc, das Câmaras, Juntas, etc., que se deslocam em digressões particulares pelo País;
9. Acabar com os motoristas particulares 24 h/dia, com o agravamento das horas extraordinárias… para servir suas excelências, filhos e famílias e, até, os filhos das amantes…
10. Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros do Estado;

11. Colocar chapas de identificaç ão em todos os carros do Estado. Não permitir de modo algum que carros oficiais façam serviço particular tal como levar e trazer familiares e filhos, às escolas, ir ao mercado a compras, etc;
12. Acabar com o vai-vém semanal dos deputados e respectivas estadias em hotéis de cinco estrelas pagos pelos contribuintes;
13. Controlar o pessoal da Função Pública (todos os funcionários pagos por nós) que nunca está no local de trabalho. HÁ QUADROS (diretores gerais e outros) QUE, EM VEZ DE ESTAREM NO SERVIÇO PÚBLICO, PASSAM O TEMPO NOS SEUS ESCRITÓRIOS DE ADVOGADOS A CUIDAR DOS SEUS INTERESSES;
14. Acabar com as administrações numerosíssimas de hospitais públicos que servem para garantir aos apadrinhados do poder – há hospitais de cidades com mais administradores que pessoal administrativo... pertencentes às oligarquias locais do partido no poder;
15. Acabar com os milhares de pareceres jurídicos, caríssimos , pagos sempre aos mesmos escritórios que têm canais de comunicação fáceis com o Governo, no âmbito de um tráfico de influências que há que criminalizar, autuar, julgar e condenar;
16. Acabar com as várias aposentadorias por pessoa, entre o pessoal do Estado e entidades privadas, que passaram fugazmente pelo Estado.
17. Pedir o pagamento dos milhões dos empréstimos dos contribuintes, cpmf, precatórios;
18. Criminalizar, imediatamente, o enriquecimento ilícito, perseguindo, confiscando e punindo os biltres que fizeram fortunas e adquiriram patrimônios de forma indevida e à custa do contribuinte, manipulando e aumentando preços de empreitadas públicas, desviando recursos segundo esquemas pretensamente “legais”, sem controle, e vivendo à tripa forra à custa dos dinheiros que deveriam servir para o progresso do país e para a assistência aos que efetivamente dela precisam;
19. Não deixar um único ma lfeitor de colarinho branco impune, fazendo com que paguem efetivamente pelos seus crimes, adaptando o nosso sistema de justiça a padrões civilizados, onde as escutas VALEM e os crimes não prescrevem com leis à pressa, feitas à medida;
20. Impedir os que foram ministros de virem a ser gestores de empresas que tenham beneficiado de fundos públicos ou de adjudicações decididas pelos ditos.
29. Fazer um levantamento geral e minucioso de todos os que ocuparam cargos políticos, central e local, de forma a saber qual o seu patrimônio antes e depois.
30. Pôr os Bancos pagando impostos.”
Via Jorge Roriz  - URL:http://wp.me/p6Q8u-b6g


------------------------------- 



Outro e-mail que circula. Veja AQU

------------------------------  

I


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Você poderá deixar aqui sua opinião. Após moderação, será publicada.

Contador de caracteres